Sobre a morte de Corey Monteith



Acredito que todos estejam sabendo da morte do ator Corey Monteith, o Finn de Glee. Ele foi encontrado morto no quarto do hotel onde estava hospedado e a notícia repercutiu mundo afora porque a série é famosa e ele tem muitos fãs. Além disso, um debate sobre o uso de drogas acendeu nas redes sociais, porque Corey tem história de dependência química e, apesar de até agora (15 de Julho, 3h da manhã) a causa de sua morte ainda não ter sido confirmada, a suspeita é de overdose.

Sei que tenho uma opinião formada sobre o assunto, mas nunca parei pra pensar nisso e formar argumentos, então esse texto provavelmente ficará meio confuso e talvez cheio de lacunas. Isso a gente resolve nos comentários :-)

Como telespectadora da série, não fiquei desesperada com a morte dele. Claro que fiquei triste, porque ele era novo e seu personagem particularmente inspirador. Não sou fã enlouquecida do cara, mas queria que ele tivesse tido a chance de continuar mostrando seu talento, se casado com a mulher que ama e ter tido filhos com ela ou seja lá quais eram os planos do casal. Queria que tivesse envelhecido junto com sua família porque não é preciso ser fã de uma celebridade para lamentar sua ida, assim como não preciso conhecer uma pessoa para ficar triste por sua história.

Também também não é preciso ser fã do Corey Monteith para ficar revoltada e até indignada com os comentários feitos a respeito de sua morte e sua provável causa. Vejo pessoas dizendo "graças à Deus, menos um drogado no mundo", "não tenho pena dele e sim da família, que precisou aguentar esse tipo de coisa", "ele fez uma escolha e sofreu as consequências". É verdade, Corey fez uma escolha. Mas não acho que ele merecia ter morrido por isso.

Porque quando dizem "ele sofreu as consequências" é como se dissessem que mereceu a morte por ser um drogado, que ninguém deveria estar triste por isso. Na boa, ninguém sabe porque Corey resolveu usar drogas. Talvez tenha acontecido alguma merda e ele não aguentou ou simplesmente achou que seria divertido. Certamente ele fez uma escolha errada. E aí? Todos nós fazemos escolhas erradas nas nossas vidas. O problema é que a dele acabou em tragédia. E quando alguém balança os ombros e diz que foram "as consequências", não consigo enxergar nada além de crueldade. Por ter feito uma escolha errada que fisicamente prejudicava somente a ele, ele mereceu morrer? Que pensamento é esse?

Pra mim, esse é o mesmo tipo de pessoa que defende a moral e os bons costumes. Sabe, aquela que é a favor de uma manifestação, desde que seja pacífica, mesmo quando a polícia taca spray de pimenta na sua fuça sem razão nenhuma? O tipo de gente que diz "não tenho nada contra gays, mas não quero que meu filho seja" ou que posta comentários racistas no facebook, mas não aceita ser criticado pois estão atacando sua "liberdade de expressão".

Então, esse tipo de gente.

O tipo de gente que me enoja.

Comentários

Postagens mais visitadas