Noites Negras de Natal e Outras Histórias, Karen Alvares e Melissa de Sá


Noites Negras de Natal e Outras Histórias
Karen Alvares e Melissa de Sá | publicação independente | e-book | Skoob

Um casal numa jornada sombria, um jovem isolado com os sobrinhos em um sítio macabro no interior de Minas, operários numa obra suspeita e uma mulher amaldiçoada. São esses os personagens que você vai encontrar em Noites Negras de Natal e outras histórias. Nessa coleção de 4 contos, as escritoras Karen Alvares e Melissa de Sá se lançam em histórias sobre o que tem no escuro da noite e atrás da porta. 4 contos de terror, dos quais 2 são especiais natalinos. Do que você tem medo no Natal?
Quando vou fazer uma resenha, tento, ao máximo, julgar o livro em cima daquilo que ele propõe. Apesar de a sinopse não prometer isso diretamente, o título me fez pensar que eu leria histórias aterrorizantes que não me deixariam dormir a noite, ao maior estilo Stephen King. Porque sou dessas que fica com medo de livros, né. Abandonei Dumakey porque, caso contrário, acho que nunca mais dormiria sozinha. MAS ENTÃO, CONTINUANDO COM A RESENHA.

Como vocês devem ter percebido, não achei essa coletânea assustadora. Dos quatro contos, só um me deixou que nem golfinho (dormindo com um olho aberto): Lembranças Vermelhas, escrito pela Melissa de Sá, narra um Natal no interior de Minas, onde um cara precisa cuidar de dois sobrinhos estrangeiros pentelhos, no meio do mato e de uma tempestade. Sério mesmo, durante a leitura desse, fiquei olhando pros lados só pra verificar, com o coração acelerado e suando de verdade, mas isso foi por causa do calor do Rio de Janeiro e tal. A Melissa soube criar suspense e deu um final interessante - e tenso, diga-se de passagem - para essa história.

O outro conto dela, A Morte do Cisne, tem bastante sangue, mas não achei que foi de terror. Tá mais pra um conto de fadas ao contrário. Esse em particular me surpreendeu bastante porque gostei do universo criado pela autora nessas poucas páginas e gostaria de ver um livro trabalhado em cima dele, explicando melhor a vida dos personagens, como o ponto alto da trama, retratado no conto, se desenrolou, essas coisas. Acho que tem bastante material para um trabalho mais longo, daí fiquei com gostinho de quero mais.

Já os outros dois contos restantes da Karen Alvares foram ambos de terror mesmo, porém não me deixaram com medo. O primeiro, O Último Panetone de Natal, é ok, e o segundo Setor B12, foi muito bem trabalhado, mas a autora pecou no final que, ao meu ver, foi meio sem noção. Mesmo assim, vale ressaltar que ambas as autoras escrevem super bem, de modo que a narrativa flui sem problemas e deu pra ver que fizeram esse livro com carinho.

Enfim, o saldo foi positivo. Comprei na Kobo Books por um preço amigo e assim, não amei de paixão, mas também não odiei. E ainda me deu vontade de correr atrás dos outros materiais das autoras.

Comentários

Postagens mais visitadas