Sob A Luz dos Seus Olhos, Christine M.

Sob A Luz dos Seus Olhos
Christine M. | Editora Underworld | 298 págs. |2012


Elisa é uma garota determinada com todo o futuro pela frente. Está partindo para a gélida e cinzenta Londres com todas as expectativas lotando sua bagagem. Nesse cenário, conhece Paul, um jovem de espírito livre e com uma promissora carreira de ator. Tudo poderia ser apenas um romance casual. Entretanto, Paul e Elisa são dois seres nos quais os rótulos não se encaixam. Graças à entrega incondicional e dedicação, puderam vivenciar tudo o que amor pode ser. Com eles, podemos viajar desde a tradicional e britânica York, às belas praias de Angra dos Reis, até as charmosas paisagens de Santa Mônica, na Califórnia, em uma trama intensa vivida e mostrada através dos olhos dos amantes. Um romance repleto de reviravoltas de reviravoltas, emoção e dinamismo, capaz de prender o leitor até o último capítulo.

Só pelo título já dá pra saber que se trata de um romance. E é um romance mesmo, viu? Daqueles de comprar dois pacotes de lenços descartáveis pra não gastar os guardanapos da casa. A história é toda concentrada no relacionamento de Paul e Elisa: um amor sem precedentes, como os protagonistas gostam de enfatizar.

Os dois primeiros capítulos são bem parados, pois até então apenas Elisa aparece neles. Aliás, toda a primeira parte do livro é suave, porque aí só temos declarações de amor e momentos a dois bem melosos. Veja bem, não estou dizendo que isso seja ruim. Pelo menos pra mim, que adoro um spring love, foi tudo lindo! Por isso mesmo a gente chega lá pela página 200 achando que a trama já poderia ter acabado por ali. Mas como se ainda falta mais umas cem páginas?!

É aí que entra uma baita duma reviravolta digna de filme. Pra mim, a estreia de Christine seria todo um romance a la Lua Nova, só romantismo mesmo, mas ela conseguiu encaixar um mistério de classificação OMG!!! numa história de amor. Foi golpe de mestre, porque essa parte acontece bem numa hora que, como disse, você pensa que já dava pra acabar por ali.

Bom, pra mim, Christine fez uma estreia maravilhosa. O ponto mais incrível de todos foi ela ter criado um romance bem meloso sem ficar chato e repetitivo. Quando outros autores querem fazer isso, geralmente colocam um elemento sobrenatural pra apimentar, como os vampiros de Meyer e os anjos de Becca Fitzpatrick. Mas nossa brasileira conseguiu criar uma trama capaz de ser reconhecida por qualquer um. Essa história de amor pode muito bem acontecer comigo (na verdade, apesar de ser lindo e tudo o mais, preferia que não acontecesse comigo porque a coitada da Elisa sofre, viu) ou você. Um verdadeiro conto de fadas moderno. Aliás, se precisasse descrever esse livro em poucas palavras, seriam essas: conto de fadas pra gente grande.

Porém, nem tudo é perfeito. Como sempre, a revisão da Underworld pisa na bola quando deixa um monte de vírgulas em lugares errados, pontos finais no lugar de interrogações, essas coisas. Penso que esse livro só ficou bem escrito por conta do talento da autora. Além disso, alguns aspectos que passaram quase despercebidos poderiam ter sido mais bem explorados, como os cenários (São Paulo, Londres, Califórnia...) e a carreira de autora da Elisa, que só tem um destaque mais bem pro finalzinho.

O negócio é que os fãs do gênero irão amar sem dúvida nenhuma. Eu, que já vinha reclamando no blog desses romances melosos (sempre amei uma história de amor, mas tem algumas por aí que, né?), amei Sob A Luz dos Seus Olhos com todas as minhas forças, simplesmente por ser comovente e interessante sem precisar de nenhum ser mitológico. Christine conseguiu transformar uma coisa rotineira, como um amor de "férias", em algo avassalador. Lindo demais!

Comentários

Postagens mais visitadas